Exercícios de escrita aleatórios #1 – Baseado em fatos reais

Eu gosto de ler blogs. E gosto de ler blogs de pessoas comuns, falando sobre coisas banais, além de blogs sobre assuntos específicos. Quando um blog tem um assunto específico e comentários pessoais, isso pode ser uma combinação divertida.

Pois bem, a Sunny, autora do Digi Design Works, se aposentou, depois de exercer um cargo público. E fez a contagem regressiva, e disse um pouco sobre os últimos dias de trabalho, no serviço público, incluindo aquele tipo de detalhe que só a vida real faz. Por exemplo, ela diz que ninguém vai ser contratado para a posição dela, mas que muitos querem ocupar o escritório dela, já que tem a melhor vista do prédio, ou que ela está fazendo o menor alarde possível, não quer nenhuma festa de despedidas, etc. Mas, por outro lado, o quanto ela estava ansiosa para a aposentadoria.

Lendo isso, pensei que esse pudesse ser um bom exercício de escrita e imaginação. Se eu estivesse no lugar dela, isto é se estivesse me aposentando de um serviço público que exerci por um longo tempo, como estaria me sentindo? Aqui vai meu primeiro exercício de escrita desse blog 🙂

Eu teria começado a contar o tempo dois anos e meio, dois anos, antes da data da aposentadoria. E só estaria aguentando as chatices da profissão por saber que em breve me veria livre dela, e com uma aposentadoria que me permitiria usar meu tempo como eu quisesse. Eu me distrairia fácil, focando mais nos meus planos para o futuro que para o presente. O presente seria uma mera circunstância. Eu sou uma pessoa ansiosa.

Provavelmente eu já teria falado tantos “quando eu me aposentar” para as pessoas que trabalhassem comigo, que todos eles acabariam já sabendo a fatídica data de cor. Uns quatro meses antes começaria a arrumar meu escritório aos pouquinhos, jogando fora o que eu não ia utilizar, levando para casa o que era para levar, deixando para outras pessoas o que deveria ser deixado, explicando tarefas e procedimentos para os novatos que fossem me substituir. Um mês antes já restaria no escritório apenas o essencial.

Chegado o grande dia, eu pouco ia trabalhar. Passaria o dia desligada, me despedindo de amigos e inimigos. Almoçaria nostalgicamente, e não sei se comeria todo o meu almoço. Ia contar cada minuto, e sairia do escritório pontualmente.

O que resta quando você sabe que está saindo pela última vez de um lugar onde você trabalhou por um longo tempo? Apenas vazio. Com certeza eu ia chorar,mas só quando já tivesse com os dois pés fora, cinco minutos depois do meu último minuto de trabalho. Vazio e descrença na primeira noite, nos primeiros dias. Podia ser só um feriado, um mês de férias. Apesar de toda a ansiedade, ia demorar para realmente acreditar que tudo acabou.

Se isso acontecesse hoje, eu certamente ia cantar, desesperadamente, repetidamente, e com um pouco de choro, leaving on a jet plane. Será que eu ainda lembrarei dessa música quando tiver sessenta-e-poucos? Será que alguma música refletirá melhor esse momento?

Anúncios

3 Comentários (+adicionar seu?)

  1. Héliton Junior
    jan 02, 2013 @ 18:21:33

    Eu passaria os ultimos 30 dias tendo faniquitos. Contaria cada minuto para sair e como não sou apegado a muitas coisas, sairia feliz feliz sem nem olhar para traz.

    Resposta

  2. Trackback: Idéias para posts #1: 01 a 26/01/2013 « Um ano e um dia

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Selinho

%d blogueiros gostam disto: