Papo de caixa de areia – Parte 1

Pois bem. O post de hoje é sbre um tema um pouco engraçado, mas eu estou falando sério. Eu tenho 5 gatos, que consomem cerca de 10kg de ração por mês. Vocês devem imaginar que, portanto, o alimento, depois de processado, precisa sair por algum lugar. Antes de ter os gatos, eu achava que  manejo das necessidades fisiológicas fosse mais difícil do que realmente é. E nem toda a casa com muitos gatos tem aquele cheiro ácido de urina felina. E mais, enquanto alguns cachorros dão trabalho para serem treinados a fazer as necessidades no lugar certo, com os gatos o processo é, na minha opinião, bem mais fácil.

Com nenhum dos meus gatos eu tive dificuldade para que eles usassem a caixa de areia para fazer xixi e cocô. Os problemas que eu tive de dejetos fora da caixa de areia foram:

-A caixa de areia estava muito suja e o gato não quis usar (sim, eles são super limpinhos e também têm “qui nojinhos”). Normalmente, eles fazem as necessidades perto da caixa, nesses casos, e enterram com alguma coisa que eles encontrarem, como um saco plástico ou papel. A solução desse problema é super fácil: Limpar a caixa mais frequentemente.

-Gatos fazendo xixi fora do lugar para marcar território:Um ds meus gatos gato e uma das gatas que faziam isso. Por um lado dá dó, você percebe que o gato sabe que lá é não é o local certo, mas não consegue resistir. Mas dá raiva também. A marcação de território é uma característica sexual resolvida com a castração. Meus dois gatos que faziam isso pararam depois de castrados.

-No entanto, no pós operatório da castração, um dos meus gatos e uma das minhas gatas (que não eram necessariamente os que estavam marcando território antes, e eles foram castrados em épocas diferentes) fizeram xixi fora da caixa, bem na minha cama! A explicação: Esse foi o jeito de eles demonstrarem que estavam sentindo dor. Se algum dos seus gatos está fazendo xixi fora da caixa, principalmente na frente dos donos, e são gatos castrados, leve ao veterinário, pois pode ser um sinal de algum problema de saúde.

-Quando os gatos engolem pelo (ou pior, cabelo humano), pode acontecer de um cocôzinho ficar emendado no outro, e aí às vezes eles se complicam um pouco. Esse é um caso que, acidentalmente, pode escapar algum pedacinho de cocô para fora… E às vezes o gato fica desesperado também. A solução? Escovar os gatos com frequência e manter o ambiente limpo.

-Uma vez, eu nem me lembro a razão, o um dos gatos passou a noite num lugar da casa onde ele não tinha acesso à caixa de areia. A porta deve ter batido, ou algo assim. Ele foi super discreto e arrumou um cantinho, mas foi tão discreto que demorou um pouco a percebermos que tinha sujeira ali. Então, fica a dica: Sempre se certifiquem que, sob hopótese alguma, os gatos consigam se trancar prá fora do local onde fica a caixa.

E, aproveitando a deixa, vamos falar da caixa em si: Eu uso uma caixa principal, uma secundária e uma reserva. Tem gente que acha que deve-se ter uma caixa a mais do que o número de gatos na casa. Com os meus, a quantidade de caixas que eu tenho funciona. É preciso que as caixas tenham espaço para o gato se movimentar, enterrar, etc, então aquelas baixinhas que vemos no supermercado só servem para filhotes e adultos bem mirradinhos. Além disso, elas são muito rasas, fazem uma sujeira danada. Se elas são mais fundas, o gato tem mais onde enterrar sem fazer aquela bagunça.

Existem diversos modelos de caixa, eu uso uma das mais simples dentre as grandonas, embora esteja pensando em testar uma daquelas com um domo que forma uma espécie de igluzinho. Tiramos os dejetos da caixa original 2 ou 3 vezes por dia, da secundária 1. Quando eram apenas quatro gatos, muitas vezes acabavamos tirando apenas uma vez por dia, embora o padrão fosse duas, e a caixa ficava bem cheia, mas não lotada. Com cinco, não dá: É pelo menos duas vezes por dia. E vale lembrar que, mesmo que se tenha um gato só e ele não faça tanto uso assim da caixa, é necessário limpá-la pelo menos uma vez por dia. Se demorar mais, além do cheiro do xixi ficar ainda pior, o cocô ainda pode transmitir doenças.

Por hoje é só. Qualquer dia desses eu (ou quem sabe o Chronos) comento/comentamos sobre os granulados sanitários que nós já testamos. Na verdade, quando eu comecei o post era isso que eu planejava fazer, mas quando eu sentei para escrever acabou saindo outra coisa :p

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Selinho

%d blogueiros gostam disto: