Citação #1: Jonathan Strange e Mr. Norrell

Estreiando a parte de citações do blog, eu queria deixar aqui um trecho do livro que estou lendo, Jonathan Strange e Mr.Norrell, esctito por Susanna Clarke. É um trecho um pouco longo e pode conter spoilers, então, somente leia prá além da marca de “mais” se você já tiver lido o livro ou não se preocupar. A tradução é minha, pois só tenho o livro em inglês, e pode conter erros (em alguns pontos ela foi bem livre). O trecho fala sobre magia, e ele me deixou pensando e foi o trecho que mais me chamou a atenção depois do trecho sobre a leitura de tarô. A magia quase nunca é muito descrita no livro, mas, quando é descrita, é bem divertida de ser analisada.

Vamos ao trecho:

“Haviam notadamente poucas magias para curar  loucura. De fato, ele encontrou uma, e mesmo ele não tinha certeza do que ela queria dizer. Era uma prescrição do Revelações de Trinta e Seis Outros Mundos, de Ormskirk. Omskirk disse que ela dispersaria ilusões e corrigia idéias erradas. Strange pegou o livro e leu o feitiço novamente. Era um obscuro fragmento de magia, que consistia somente das seguintes palavras:

Colocar a Lua sobre seus olhos e a visão dela devorará os falsos sinais que o manipulador colocou ali.

Colocar um enxame de abelhas em suas orelhas. Abelhas amam a verdade e vão destruir as mentiras do manipulador.

Colocar sal em sua  boca para que as tentativas do manipulador de  agradá-lo com o sabor do mel ou desagradá-lo com o sabor das cinzas não funcionem.

Pregar sua mão com um prego de ferro e para que ele não a estenda aos propósitos do manipulador.

Ponha seu coração num lugar secreto de modo que todos os seus desejos serão os seus próprios e o manipulador não encontrará brechas nele.

Lembrete:  A cor vermelha pode ser benéfica.

No entanto, conforme Strange lia esse fragmento, ele foi forçado a admitir que ele não tinha a menor idéia do significado do mesmo.*

*[este trecho aparece à parte, em uma nota de rodapé (n.t.)] Provavelmente Ormskik também não tinha. Ele tinha simplesmene escrito uma magia que alguma outra pessoa disse para ele ou que ele tinha encontrado em outro livro.  Este era um problema comum dos escritos dos magos  Argênteos. Na ansiedade de preservar qualquer fragmento de conhecimento mágico, eles foram frequentemente obrigados a Registrar o que eles mesmos não compreenderam.”

Achei esse trecho muito interessante, e gostaria de ler, e ouvir, fragmentos do que os amigos pensaram sobre ele!

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. Héliton Junior
    jan 27, 2013 @ 09:15:03

    Ai esses magos* teóricos, me lembram os acadêmicos da FFLCH! 😀
    (* = ou qualquer outro espiritualista)

    Resposta

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Selinho

%d blogueiros gostam disto: