Um outro lado da moeda

O Chronos já escreveu um pouco, há quase dois meses atrás, sobre o poder daquilo que falamos. E eu, outro dia, estava comentando sobre uma conversa que tive com uma amiga acerca de conseguir aquilo que se deseja. Há uns dias atrás, estava tendo outra conversa, com outra amiga, e, inspirada nela, resolvi deixar umas palavras de advertência, exemplificadas por uma pequena lenda da mitologia helênica:

Eos tinha um esposo mortal, chamado Titonus, que ela amava muito. Então, ela pediu a Zeus que transformasse o amado dela em um imortal, e ele concedeu a imortalidade a Titonus, conforme Eos tinha pedido. Mas, como ela não falou nada sobre a juventude eterna, Titonus continuou envelhecendo normalmente. Até que estava tão, tão velhinho, que não conseguia mais se mover, todo o corpo doía, e ele ficava só reclamando, e Eos ficou muito triste, porque o amava e pretendia viver com ele por toda a eternidade, mas ele estava sofrendo muito. Há versões nas quais ela o trancou numa torre dourada (ou algo assim), outra nas quais os deuses tiveram piedade dele e o transformaram num insetinho, uma espécie de grilo. Mas o fato é que Eos se entristece até hoje por causa de um pedido mal formulado.

Em outras palavras, o universo e os deuses não são burros, mas, muitas vezes, são muito literais em suas respostas aos pedidos que fazemos, ou fazem o que queremos, mas não do jeito que imaginávamos. Então, se pedimos “só queríamos ficar uns dias em casa”, pode ser que fiquemos doentes de um modo que não precisemos sair de casa, mas estejamos na cama agonizando e não consigamos descansar ou fazer mais nada (já aconteceu comigo), ou, se pedimos “tal emprego”, pode ser que tenhamos o dito cujo, mas o salário seja baixo, ou não gostemos do emprego do jeito que imaginávamos (também já aconteceu comigo), e por aí vai. 

Então, deixo aqui essas palavras de alerta: Tomem cuidado com o que pensam e pedem, e, quando forem pedir alguma coisa, ou sejam bem específicos com o que vocês pretendem para aquele pedido, mas deixando espaço para os deuses encontrarem o que é melhor naquele campo (um exemplo funcional: “um emprego que me traga prazer, prosperidade financeira, e cujo local de trabalho seja próximo à minha casa”).

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Selinho

%d blogueiros gostam disto: