12 Kingdoms

Se você deseja governar um dia, precisa no mínimo antes assistir esse anime.

The Twelve Kingdoms.jpg

Para quem gosta de animes com reflexões profundas e roteiros que te levam a pensar, esse é um prato cheio. Inicialmente parece ser apenas mais um anime de “mundos paralelos” mas ao desenrolar da história ela ganha profundidade e maturidade.

Baseado em uma série curta de mangás (4 volumes) publicados pela  Kodansha entre 1992 e 2001, foi adaptado para anime em 2002 pela Studio Pierrot e veiculado no Japão pela NHK, totalizando 45 episódios.

Fora o lenga lenga inicial de que a minazinha colegial é abduzida para um mundo paralelo onde ela precisa, além de salvar o próprio pescoço, salvar o reino inteiro, o que mais  me chamou a atenção nesse anime é que primeiro, ele não é fan-service como os outros do estilo. Muito pelo contrario ele é um anime em que nenhuma calcinha aparece! :0 (Ok, se vc for um tarado pervertido, esse review não é para você meu caro.) 75% das cenas do anime a personagem principal, ou os outros personagens femininos estão com saias longas ou calças. (Sim, as vezes eu fico irritado com alguns apelos sexistas)

Outro ponto que me chamou a atenção, é a influencia Taoista e Confucionista no roteiro, e como eu disse no inicio do post, se vc deseja governar um dia, precisa assistir esse anime. E vai por mim, vale a pena.

 

Anúncios

Selinho