Personal wishlists

Recentemente eu estava conversando com uma amiga, e ela me contou que quando estava sem um namorado, fez uma lista das características que queria no homem que se relacionasse… Escreveu tudo, guardou, e já tinha quase se esquecido dela. Quando ela achou e foi ler, a lista realmente descrevia o atual namorado dela, só duas coisas não batiam, e uma ela considerava irrelevante, e com a outra ela estava lidando muito bem.

Bacana, né? Eu sei que há muito blá-blá-blá furado por aí sobre esse tipo de coisa de que nossa vida reflete o que desejamos no passado, por isso precisamos vigiar nossos pensamentos, etc e tal… aquele best seller de uns anos atrás, “o segredo”, é um deles. Em primeiro lugar pq isso não é segredo nenhum e a idéia não é original do autor, em segundo lugar porque o livro é esquisitíssimo, e parece que o autor não tem nenhuma habilidade de escrita.

Mas, ainda assim, há algo precioso nesse tipo de idéia. E, ainda assim, ela funciona.

Então, fica a dica para tentar trabalhar dentro de sí mesmo situações da sua vida que, por mais que você tente mudar, não consegue, e acaba caíndo sempre nos mesmos erros, como essa amiga fazia. Se você repete muito uma situação é porque ou você não se livrou direito da situação anterior e não ampliou o seu horizonte de expectativas (ainda no caso de arranjar namorado(a), por mais que você reclame do seu ex que era um meleca acaba ainda procurando inconscientemente pesoas com muitas características dele) ou ainda tem alguma coisa a aprender. Refletir sobre o que aconteceu de errado, e o que você deseja que aconteça da próxima vez talvez ajude…

Anúncios

Esmaltes para unhas

Embora eu não pinte as unhas todas as semanas, eu realmente gosto de esmaltes. Eles trazem um pouco de arte para o cotidiano, sabe? Ajudam a demosntrar sentimentos, humores, preferências, sutilezas, ou a simplesmente mudar um pouco o visual careta sem gastar muito. Quando eu estava no Ensino Médio, estudava em período integral, e o uniforme, que era obrigatório, era todo cinza. Então, eu usava esmaltes bem fortes e coloridos como uma pequena rebeldia. Depois, parei de passar por anos enquanto trabalhei com educação, e, quando saí, voltei a usar as unhas compridas e os esmaltes.

Se você quer entrar na onda dos esmaltes coloridos, minha primeira dica básica é: Não passe só o esmalte: ele dura muito pouco sozinho; passe uma base antes e uma cobertura depois. Também verifique que tipo de esmalte você está comprando; os esmaltes cintilantes, por exemplo, não têm uma boa cobertura, então se você quer que a sua unha não apareça por debaixo do esmalte e a cor fique viva e uniforme, bom procurar um outro tipo. Eu, particularmente, uso muito poucos esmaltes cintilantes. http://www.esmalteart.com.br/pagina/15414/conheca-os-diferentes-tipos-e-efeitos-de-esmaltes.html você encontra uma lista de tipos de esmaltes. Outra dica importante é sempre guardar os esmaltes em pé; se você os deixa inclinados ou deitados eles estragam mais facilmente…

Quanto a marcas, tem muitas que eu não usei o suficiente para avaliar. E eu também acho que acaba sendo uma experiência pessoal. Por exemplo, já ouvi bastante gente elogiando a Hits, e eu não gosto. Os tons dos esmaltes na minha mão em geral  não são o que parecem ser pelo vidrinho, e eles, ao menos comigo, estragam fácil. E tem marcas que são instáveis: Algumas cores da Avon são maravilhosas, outras não só desgastam fácil na unha, como estragam fácil também.

 

Zedoária

Tem coisas que vc não encontra em lugar nenhum, apenas no lugar mais improvável possível, como a Feira-livre do estacionamento da Secretaria de Agricultura de São Paulo. E a zedoária foi uma delas.

Raiz da família “Zingiberaceae”, facilmente confundível com seu parente próximo, o Gengibre. Tem gosto amargo e florado; Cheiro forte e de fácil identificação.

Tem função anti-céptica, anti-fúngica, carminativa, digistiva, estimulante, estomáquica, hepatoprotetora, renal, anti-asmática, febrífuga, vermifuga, anti-reumática, restauradora, antiflatulenta, colérica, hipocolesteroêmica, antioxidativa, anti-hepatotóxica, entre outras de nome complicado demais pra eu digitar com sono e gripado.

Modo de usar: Infusão ou Decocção (200ml por dia). Pode ser feito também cataplasmas ou tinturas.

Contra-Indicações / Cuidados: Não deve ser usada por gestantes nos três primeiros meses de gravidez e lactantes. Evitar uso externo com exposição solar, pois tanto o rizoma quanto o produto são fotosensíveis.

Para mais informações visite o site: http://www.plantamed.com.br/plantaservas/especies/curcuma_zedoaria.htm

Photoshop: Estilos de metal testados e aprovados pela Lozinha

Essa semana, eu fui atrás de estilos gratuitos para photoshop que eu pudesse usar. Não tive nenhuma sorte com estilos de plástico ou de vidro; não sairam de jeito nenhum como eu queria. No entanto, gostei mais dos estilos de metal que eu podia imaginar. Resolvi dividir com vocês os que me foram realmente úteis:

Eu gostei muito de trabalhar com os estilos do FZ1979. Clicando no nome, você vai ver a galeria dele, no Deviant Art, onde você pode baixar os estilos.  Eu usei esse:

e esse:

E também usei bastante o estilo abaixo, do Designer Cow:

Se vocês souberem de lugares legais com estilos bacanudos, comentem!

Curiosidades e fatos sobre gatinhos

 

Messy in the box

Messy, com cerca de 20 dias de vida

 

-Gatinhos recém-nascidos não conseguem reter a temperatura corporal. É esse um dos motivos pelos quais a mãe gata fica a maior parte do tempo com os filhotes, e eles deitam encostados nela. Gatinhos que perdem a mãe no parto precisam ser aquecidos por bolsas de água quente constantemente. Na verdade, o gato não é o melhor bicho para auto-regular a temperatura;  É sempre bom garantir que seu gato tem lugares bem quentinhos para se aquecer no frio, e algum lugar fresquinho no calor. Também é por isso que é comum ver diversos gatos dormindo juntos no inverno, mas isso pouco ocorre no verão.

-O ronronar e o patear (“amassar pãozinho”) são, originalmente ligados à primeira preocupação de um gatinho: A amamentação. Eles “amassam” a mãe para que o leite saia, e ronronam para comunicar à mãe que o leite está saindo e eles conseguem se alimentar. Por isso, esses dois comportamentos muito fofos muitas vezes acontecem associados no gato mais velho, e se o gato ronrona é, em geral, sinal de que ele está muito feliz e sentindo prazer. Alguns gatos, no entanto, ronronam para se acalmar ou quando estão muito irritados, embora seja menos comum.

-O gatinho começa a desmamar com 4 semanas de vida, costuma estar plenamente hábil a comer comidas sólidas à partir das 6 semanas. Caso um gatinho não esteja totalmente desmamado, hoje em dia existem alimentos de transição que você pode oferecer, e também leite artificial em latinha. Não é bom dar leite de vaca para gato, eles não são completamente capazes de digerí-lo. Comidas úmidas para gatos adultos muitas vezes dão diarréia em filhotes, então é sempre melhor usar um  alimento específico.

-Se um gatinho for desmamado precocemente, pode ser que eleja um objeto (por exemplo, um paninho ou cobertor) no qual ele simulará o ato de mamar por um longo tempo, ou até para o resto da vida. Uma das minhas gatas, a Messy, que devia ter cerca de 20 dias quando foi recolhida da rua e abrigada por nós, elegeu um cobertor meu para mamar, e o faz quase todas as noites, com o detalhe de que ela só pega o cobertor para mamar se eu estiver deitada em baixo. Se ela quer mamar e eu não estou deitada, ela me pede para deitar com ela.

-O primeiro cio de uma gata ocorre entre os três e os sete meses. O gatinho macho começa a ter comportamentos sexuais por volta do sexto mês, ou antes, se tiver contato com fêmeas no cio. Não é necessário esperar o primeiro cio para castrar um gato, e, na verdade, castrar as gatinhas antes do primeiro cio reduz a incidência de câncer no futuro. Eu também recomendo muito sinceramente castrar o gatinho filhote antes do primeiro cio não só pela possibilidade de que ele fuja/que a gata fique prenha/etc, mas porque gatas no cio e gatos machos não castrados em idade reprodutiva podem fazer xixi fora da caixa de areia, principalmente em cantos, perto da porta e algumas vezes em sapato. E o xixi que eles fazem para demarcar território é muito mais fedido que o xixi comum feito na caixa, e leva um tempão para tirar totalmente o cheiro. Além disso, se o gato macho pegar o hábito de fazer xixi fora da caixa para demarcar território, ou fugir para namorar, ele pode não perder esse hábito depois de castrado.

-Mais um argumento à favor da castração de gatinhos: Se um casal de gatos pode gerar cerca de 15 gatinhos por ano. só que imagine que desses 15 6 sejam fêmeas. Cada uma delas vai gerar mais 15 gatos por ano, que vai gerar mais 15 e assim por diante. Assim, num período de três anos, um gato e seus descendentes geram cerca de 890 gatinhos! Encontrar pessoas para doar 4 ou 5 gatinhos já é uma dificuldade danada, principalmente se eles forem dos tipos mais comuns, imagina esse tanto de gato!

O mundo felino é muito fascinante. Mas, por hoje, esse post acaba por aqui. Um outro dia eu escrevo mais sobre o assunto.

Baby Byako

byakko,com cerca de 1 mês de vida

Gordice!

Todo mundo comete gordice, até mesmo os gurus da boa saúde e das dietas infalíveis, e se eu estou postando esse post agora, é porque hoje eu cometi uma gordice das cabeludas. Mas o post não é sobre o que eu comi hoje, embora eu vá falar sobre isso no final, é sobre como podemos evitar a gordice.

A princípio, todo animal tende a executar uma ação para satisfazer um desejo involuntário/irracional e muitas vezes excedemos esse ato, por não saber quando teremos aquilo novamente. Muito provável uma memória genética de nossos ancestrais das cavernas, que nunca sabiam quando seria sua próxima refeição. O homem das eras medievais, principalmente um camponês padrão, tinha que contar muito bem suas refeições, de forma a calcular quando seria a próxima colheita, ou coisas desse tipo, o que só contribuiu para nossa memória genética.

Hoje o humano padrão metropolitano pode contar com supermercados, o que nos exime da responsabilidade do plantio ou da caça. Está lá, é só pegar, mas muitas vezes compramos uma coisa sem precisar dela realmente, por um luxo, por desejo, ou para estoque (porque pode estar em promoção). No fim, uma forma de auto-preservação.

A “Gordice” entra exatamente nesse ponto. Se temos uma mesa farta, nos sentimos obrigados a comer um pouco de tudo, mesmo que pouco de tudo exceda nossa capacidade estomacal padrão. Se temos pouca variedade a mesa, muitas vezes nos sentimos impelidos a comer muito para se sentir satisfeitos, ou porque o que tem está realmente muito bom e queremos ter o prazer do bom paladar, ou porque em alguns casos, parece que falta algo, logo, come-se muito para suprir o medo de “não sei quando vou comer bem denovo” e esse ultimo pensamento é instintivo, não participa ativamente da nossa razão.

Eu estou aos poucos me re-educando para a alimentação. Não sei quando isso começou, mas começou de alguma forma e tem me beneficiado. Eu muitas vezes paro de comer quando sei que mesmo que ainda tenha fome, o estômago já está satisfeito. Leva em torno de 10 a 20 minutos para o corpo registrar o alimento que entrou pela boca, por isso todo mundo sempre fala para comer de vagar. Quando você der a ultima mordida no seu alimento, se comer devagar, o corpo já vai ter assimilado a primeira mordida, então você saberá se está satisfeito ou não.

Em alguns casos você já sabe o quanto deve comer, como 1 pão com manteiga, o numero de pedaços de pizza ou uma quantidade X de alimento a que colocar no prato. Ok, as vezes nos sentimos o máximo de nos gabar que comemos muito, principalmente no caso dos homens, mas isso não passa de coisa de criança. Acontece que tem funcionado muito bem pra mim. Eu aprendi a quantidade do arroz com feijão, o tamanho do bife, a porção de salada ou batata frita, e isso tem melhorado meu peso, meu sono, minha produtividade depois do almoço.  Bem, as vezes eu não produzo mais nada depois do almoço, simplesmente vou jogar no computador, mas pelo menos não vou mais direto pra cama, o que pode ser inadmissível quando você está desempregado.

Mas hoje eu cometi a gordice master. Depois de 1 pastel de feira, e 2 laranjas na hora do almoço, eu ainda fui para um pic-nic de aniversário e comi muitas coisas gostosas, simplesmente porque eram gostosas demais para eu deixar passar em branco. E no final a bomba atômica foi terem achado uma bandeja fechada com Carolinas de mousse de limão… Puts, fudeu, mal estou conseguindo respirar! 😀

Sorvetes

Você ja reparou que no fundo do pote dos sorvetes da nestle sempre fica uma camada de um liquido estranho congelado? Bem, eu não sei a explicação para aquilo, mas sei que eu não gosto nem um pouco. Tenho a sensação de ter sido enganado e que colocaram literalmente agua no meu sorvete.

Pode ser que sim, afinal de contas, ultimamente tem se aumentado o preço e diminuido o tamanho dos guloseimas e coisas divertidas. Veja o chocolate por exemlo, não para de subir de preço, mas a barra do “Garoto” já está só com 130grm.

Voltando ao Sorvete, o melhor que eu recomendo agora é o Porto Fino e o Jundiá. Não tem aquela camada de água congelada no fundo, não importa o que aconteça com eles. Não me importo se me derem a desculpa que o leite verdadeiro solta o soro no congelamento e os sorvetes acima mencionado não são feitos com leite de verdade. O que importa é que são alem de baratos (quesito principal) ainda são muito gostosos.

Esperimentamos os sabores de Manga e Limão, e estou quase oficializando o Sorvete aqui em casa como item principal, junto com o Achocolatado em pó, o leite e o pão.

Eu recomendo! 😀

Idéias para posts #1: 01 a 26/01/2013

Você tem um blog e, às vezes, frequentemente, ou sempre procura por idéias do que postar no seu blog? Mais ou menos uma vez por mês eu vou fazer uma compilação de idéias interessantes para posts que surgiram no dia-a-dia desse blog e, depois, vou compilar tudo em uma página. Afinal, uma das idéias aqui é não só que nós exercitemos a rotina e a postagem diária, mas também incentivar outros a fazer o mesmo. E, nesse tipo de post, nossas próprias postagens entrarão como exemplo.

1) Se você estivesse se aposentando, depois de um longo tempo trabalhando em um mesmo local, como se sentiria? Como seriam os últimos dias, o último dia? Como você acha que se sentiria depois de estar aposentado?

Post da Lórien

2) Do que você tem medo?

Post do Chronos

3)Fale, ou poste fotos, de alguns brinquedos que você tinha na infância.

Post da Lórien

4) Escreva brevemente sobre um seriado que você gostou de assistir.

Post do Chronos

5)Pense em um tema que você gosta. Encontre cinco imagens relacionadas a ele na internet. Poste as imagens e não esqueça de dizer onde você as encontrou.

Post da Lórien

6) Escreva sobre um filme que você viu e não gostou.

Primeiro post do Chronos

Segundo post do Chronos

7) Faça uma coletânea de posts anteriores, com um critério definido

Esse post 🙂

 

 

Sorvete de Manga!

Depois da bebedeira, nada melhor do que curar a ressaca (sim, to de ressaca) com sorvete.

E contrariando as minhas expectativas, o sorvete de Manga da Porto Fino é realmente muito bom.

Aproveitamos para colocar farelo de suspiro e calda de Caramelo, afinal, preciso de açucar extra no sangue pra combater o alcool, hehehe!

Contra os milhões de abas abertas no browser

Tenho que admitir: Quando o Firefox começou a ter a opção “salvar as abas abertas entre as sessões”, eu achei aquilo o máximo. Meu computador, e as outras pessoas que o usavam, no entanto, choraram muito. Eu deixava tantas abas abertas, que abrir meu browser era lento e difícil. Além disso, se algo acontecia que minhas queridas abinhas com coisas interessantes que eu cultivava com amor e carinho fossem acidentalmente fechadas, eu ficava irritadíssima, e reclamava bagarai. E não admitia, de jeito nenhum, que aqueles milhões de abas eram um problema, e não uma solução.

Ou seja, eu era uma viciada em abas nem tão anônima. Era, e não sou mais 🙂 Numa das formatadas do destino acabei não instalando o Firefix, e, no Chrome que eu instalei, a opção de salvar as abas não era o padrão. E eu não habilitei. Aí, aprendi que  podia viver sem as abinhas pentelhas, e ser ainda mais feliz que com elas. As ditas abas passaram a me parecer um “presente de grego”.

Como eu me viro sem elas? Uso duas ferramentas para substituí-las. A que eu mais gosto é, sem dúvida, O Pinterest. Qualquer coisa que tenha uma foto ou um vídeo e eu quero olhar depois vai parar na rede social dos muros de cortiça virtuais. E o segundo é a própria barra de favoritos do browser, onde salvo temporariamente coisas aleatórias e, quando não precisar mais, deleto. Meu serviço permanente de hyperlinks nunca ficou no browser, já que browsers vem, browsers vão, e backups nem sempre são feitos.

Assim, começo a campamha: Pare de deixar milhões de abas abertas no browser e seja mais feliz 🙂

Entradas Mais Antigas Anteriores

Selinho