Tibério, o criador do Tirando da Reta!

Tibério Cláudio Nero César era um cara legal, Romano, mas legal. Bom, os romanos podem ser legais as vezes quando não estão invadindo territórios com suas legiões. Bem, essa não é a história das legiões, mas sim, de um dos Cesares, que dentre varias outras homenagens recebidas, deram o nome deles para uma salada.

Mas Tibério era um cara legal, muito embora pouca gente o conheça, ele também foi o inventor do “Tirando o fuleco da reta” ou simplesmente de se eximir da responsabilidade, acreditem.

Quando um burburinho novo apareceu na galiléia, as fofoqueiras de plantão foram correndo contar pro Tibério o que estava acontecendo, e fofoca é foda, espalha mais rápido do que fogo no palheiro. Ai já veio todo mundo perguntar pro cara o que ele ia fazer pra resolver a questão, afinal, a tal da galiléia já era na puta que pariu, era difícil pacas de controlar, a moral romana já não tava assim tão alta, e ainda aparece um tal de JC pra zoar mais ainda o barraco, ai lascou-se de vez.

E o que o Tibério fez? Tirou o dele da reta e botou grandão na traseira do Pilatos (não é Pilates, naquele tempo não dava pra ficar brincando com uma bola gigante). O Pilatos ficou literalmente com um rojão nas mãos, prendeu o tal do JC e tava ai o novo revolucionário-messias-lider-político-religioso-pela-libertação-da-fé-e-dos-cumpadi dele. Mas pilates, oops, Pilatos que não era tão sábio, mas era bem esperto, sacou a grande lição do Imperador num flash e tratou de tirar o dele da reta, também. E ensinou ao povo obviamente, porque a lição não pode parar. “Eu lavo as minhas mãos”, foi o que gravaram nas tábuas de chumbo, mas tinha mais: “Eu lavo minhas mãos, porque não tinha papel higiênico na latrina, e eu tive que me virar… quanto ao cabra a ser crucificado, a responsabilidade é de vocês, ó povo, se virem ai e escolham o cara que vai virar o próximo poleiro de pombal”.

E até hoje o povo não sabe escolher, nem pra crucificado, nem pra presidente. E no fim o Tibério acabou passando limpo nessa questão, ninguém lembra dele na hora de culpar o chefe. Treta bem resolvida, é treta que vc se safa (e alguém leva a culpa)! 😉

Sem internet

Simples assim. Nossa internet está indo e voltando. Entrar no WordPress foi um processo complicado. Não dá prá correr o risco de escrever um post longo e perdê-lo…

42º Post!

Dedico este Post a Douglas Adams, criador da série “O Guia do Mochileiro das Galáxias”. Uma série de 3 livros que viraram 4 mas foram publicados ao todo 5 volumes.

  • O Que “O Guia” diz Sobre Ele
Há muito tempo atrás, em um planeta desconhecido em outra dimensão, uma raça de seres hiperdimensionais ficou de tão saco cheio de tentar achar a resposta para o Vida, o Universo e Tudo Mais, que resolveu construir um super computador capaz de calcular uma resposta definitiva para essa pergunta. E a esse computador chamaram de Pensador Profundo.7,5 milhões de anos depois, o Pensador afirma que a resposta é 42, mas que eles ainda não conheciam a pergunta e afirma que deveria ser construído um mega-computador que seria capaz de calcular a pergunta. E a esse mega-computador eles deveriam chamar de Terra que seria tão grande que eles teriam que operar ele de dentro em forma de ratos hiperinteligentes, e muitos confundiram esse computador com um planeta.Infelizmente, a Terra foi destruída cinco minutos antes de calcular a Pergunta pelos vogons.

Felizmente, a Terra foi destruída levando a horrível poesia de uma moradora de Essex, Inglaterra.

Let me google this for you

Todo o mundo conhece alguém, seja amigo/parente/colega de trabalho/de escola/conhecido da internet, que quer sempre tudo pronto, morre de preguiça de pesquisar, e o pior: Pergunta 90 vezes a mesma coisa. Uma amiga me indicou uma ferramenta interessante para trolar educar esse tipo de pessoa: Um singelo e interessante website chamado Let Me Google That For You or lmgtfy.com.

Vamos dizer que  aquele mala sem alça seu colega de trabalho nunca se lembra como imprimir uma planilha de excel. Ele já perguntou 90 vezes, não vai deixar de perguntar a nonagésima primeira. Aí, basta você enviar a ele essa singela url: clique nela e veja o que o seu colega receberia!

Para criar um link como esse, basta ir ao site acima mencionado, digitar a pergunta na caixa de pesquisa e escolher entre “pesquisa” e “estou com sorte”. Vai aparecer um link logo abaixo, que é o que você deve mandar para as outras pessoas.

É claro que o efeito educativo pode se perder se a pessoa não entender a resposta. Então garanta-se de que uma resposta válida para a pergunta que você colocou está entre as primeiras colocadas, de preferência, na primeira posição.

Eu amei! E vocês?

Selinho